Como a baixa da Taxa Selic afeta o mercado imobiliário

2017 pretende ser um ano e tanto para quem pretende investir no mercado imobiliário. Com as especulações que estão havendo, principalmente sobre o mercado estimar a inflação abaixo da meta de 4,5% e Selic de 12,25% ao ano, as expectativas são grandes.

Também chamada simplesmente de “taxa básica”, a SELIC é, no Brasil, a taxa de financiamento no mercado interbancário para operações de um dia, ou overnight, que possuem lastro em títulos públicos federais, títulos estes que são listados e negociados no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, ou Selic.

Com a economia brasileira mostrando sinais de recuperação, depois de um ano difícil, e com a inflação em queda a expectativa é que o ciclo de cortes da taxa básica de juros continue durante o ano.

Esse novo cenário trás boas expectativas para quem busca investir em imóveis, já que com a economia aquecida e taxas de juros em queda é possível investir com maior facilidade, já que os bancos oferecem melhores condições de financiamento.

Ainda é importante ressaltar que períodos de taxas elevadas são reflexos de alta inflação, e um mercado com taxas baixas, inflação baixa e controlada, gera um ambiente saudável com margem para o crescimento econômico, reduzindo os riscos de investimento.

Fonte: G1

Analytics